Áreas Prioritárias Para Conservação Marinha

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Um levantamento inédito conseguiu identificou áreas estratégicas para a preservação da biodiversidade marinha brasileira.

O estudo analisou a distribuição de 143 espécies ameaçadas em 161 habitats marinhos. Foram considerados também 24 fatores associados a atividades humanas, como pesca e poluição. Com estes fatores, o estudo identificou 286 mil quilômetros quadrados, situados na Zona Econômica Exclusiva (ZEE) do mar brasileiro.   

Em meio a este território, os pesquisadores destacam que 83 mil quilômetros quadrados, espalhados principalmente no litoral sul da Bahia e no Sudeste do país, representam áreas consideradas como de prioridade máxima para ações de conservação, devido à combinação de fatores de risco e à expressiva biodiversidade que eles abrigam.

O Brasil planeja criar novas áreas marinhas protegidas nos próximos anos, de forma a que o percentual da ZEE  desfrutando de proteção integral ultrapasse os 10% nos próximos 15 anos. Porém, é a primeira vez que se elabora uma proposta para a criação de novas áreas que leva em conta fatores como conectividade ecológica e o impacto cumulativo de diferentes atividades sobre habitats. O estudo, que reuniu pesquisadores do Instituto Oceanográfico da USP, de vários estados brasileiros e da Austrálias, foi publicado na revista científica Diversity and distribution. Para saber mais, leia esta matéria no jornal da USP.

Comentários

Receba a nossa newsletter

enviaremos todas as informações em seu e-mail

Descubra mais...